FERRARI 458 Speciale – Potencial Inexplorado?

Ferrari 458 Speciale rear

Essa semana a Ferrari divulgou a versão hardcore, semi-pista, da Ferrari 458 Itália, a 458 Speciale. Algumas pessoas que visitam o site me perguntaram se eu iria falar sobre o carro. Estava esperando a poeira abaixar para falar minha opinião sobre essa versão da 458 Itália.

Então, vamos dizer que você tem muito dinheiro, mas a ideia de ter uma Ferrari 458 Itália não lhe parece radical ou exclusiva o suficiente. O que lhe sobra se você ainda quiser comprar uma Ferrari com motor V8 central?  A 458 Speciale. O que você ganha ao escolher a versão agressiva da 458 em detrimento da singela 458 “standard”?

– O motor 4.5 V8 produz agora 597 Hp, ou seja, 35 Hp a mais que o modelo “comum”. O torque continua nos respeitáveis 55 Kgfm. A Ferrari orgulha-se em dizer que a Speciale tem a melhor relação litro/Hp para motores aspirados de rua de toda história – são 133 Hp/L.

– A Speciale pesa 1290 Kgs, em comparação aos 1380 Kgs da Itália. São 90 Kgs a menos para a versão semi-pista (isto é, considerando o peso seco de ambos os carros).

– Há também novas calibragens e ajustes para o Side Slip Angle Control (SSC), que, supostamente, deve tornar o carro mais dócil no limite.

– No quesito aderência, a Speciale é equipada com pneus desenvolvidos juntamente com a Michelin para o carro (Pilot Sport Cup 2), bem como há uma releitura da aerodinâmica do carro, com novos difusores e apêndices aerodinâmicos. Tudo isso faz a Speciale ser capaz de atingir forças G laterais na casa do 1.33 G, que é a melhor marca já atingida por um veículo de rua da marca.

– O resultado das melhorias são o seguintes: (i) a tempo de volta em Fiorano (pista de testes da marca) é de 1:23:05, que é 1,5 segundos mais rápido que uma 458 Itália, 0,5 segundos mais rápido que uma 599 GTO, 0,5 segundos menos rápido que uma F12 Berlinetta e 3,5 segundos mais lenta que uma LaFerrari; (ii) 0 a 100 Km/h ocorre em 3 segundos cravados; (iii) 0 a 200 Km/h em 9,1 segundos; e (iv) a velocidade máxima é 328 Km/h.

 

Agora que os números estão aí, as constatações que eu tenho sobre esse tipo de carro são as seguintes:

Será que vale a pena optar por uma Speciale ao invés de uma Itália?

Para responder esse ponto, vamos ignorar o quesito preço. Máquina por máquina, não há dúvida que a Speciale é um produto superior à 458 Itália. Porém, pensando na proposta do carro, quantas pessoas vão efetivamente adquirir uma Speciale para explorar aquele potencial extra em cima da 458 Itália? A verdade é que marcas como a Ferrari colocam no cardápio de suas versões semi-pista o que há de mais avançado em termos de tecnologia de pilotagem, mas quantos pilotos do mundo real estão aptos a aproveitar o “a mais” que uma Speciale pode oferecer? Quantos vão colocar suas Speciales à prova em track-days?

No meu ver, conhecendo muito bem a 458 Itália após ter dirigido o modelo, acho o carro simplesmente brilhante em todos os sentidos. Na minha mão, dificilmente eu seria capaz de aproveitar tudo o que a Speciale pode oferecer. Para mim, o produto ideal 458 é a spider – a ideia de ter os cabelos ao vento e, ao mesmo tempo, poder contar com a praticidade de um hard top, é muito mais convincente.

Infelizmente ou felizmente (ainda não sei), para muitos, o fator exclusividade e coolness de uma versão semi-pista apelam muito mais. Porém, saibam que o carro não foi feito tendo em consideração os posers de plantão.

Será que a Speciale faz valer o legado dos modelos semi-pista da Ferrari que a precederam?

Nesse ponto, eu ainda estou cético a respeito da Speciale. Versões semi-pista da Ferrari sempre atraíram compradores muito mais pelo seu apelo “psicológico” do que de performance. É comum que proprietários e entusiastas da marcas exaltem a Ferrari 360 Challenge Stradale e a 430 Scuderia como os carros mais emocionais que tiveram a chance de dirigir ou conhecer.

Há uma aura por trás desses modelos que é meio intangível e difícil de explicar. A 360 CS é um dos meus carros favoritos de todos os tempos, uma Ferrari que gostaria muito de ter um dia, mesmo sem ter nenhuma experiência atrás do volante de uma – a mistura de um carro cru, arisco e com um dos roncos mais incríveis já feitos na história dos carros esportivos, para mim, são mais do que suficientes para me convencer , mesmo que nunca a coloque numa pista. Grande parte disso se deve, talvez, ao fato desse carro ser raro no Brasil e muitas já terem sido batidas mais de uma vez. Tudo que é proibido ou difícil é mais desejável.

A 430 Scuderia, por outro lado, já é um carro que, mesmo sendo uma evolução gritante em comparação a 360 CS, carece de apelo da irmã mais velha. Primeiro, é um animal muito mais tecnológico e nerd. Segundo, já é um carro que conta com uma oferta muito maior. Acreditem ou não, para mim, a 360 CS tem um espaço muito mais importante no legado Ferrari do que a 430 Scuderia. A 430 Scuderia, no meu ver, é um carro semi-pista que apela para um segmento muito maior de compradores, é um carro mais utilizável e mais fácil de pilotar que a 360 CS, apesar do incremento de potência e torque.

No caso da Speciale, por sua vez, noto, mais uma vez, que o intuito é atrair uma gama de compradores muito mais vasta do que 430 Scuderia. É realmente pegar o comprador da 458 Itália e convencê-lo que pode estar a bordo de uma versão semi-pista e dirigí-la como se fosse um carro esportivo “comum”. Se essa expectativa vai se confirmar ou não, só saberemos quando começarem a surgir os primeiros testes especializados ou se eu tiver a chance de dirigir uma (rs).

Não cabe a mim questionar se a 458 Speciale é um carro bom ou ruim. Por ser uma versão aprimorada e mais agressiva da 458 Itália, não tenho dúvidas que será sublime. Por outro lado, cabe a mim questionar se o sobre-preço em relação a uma 458 Itália vale a pena, afinal, no quesito performance, poucos são os que botarão a prova as melhorias da versão semi-pista e, no aspecto legado e história da marca, acho que a 458 Speciale apela para uma gama muito maior de compradores, o que lhe retira a exclusividade. Veremos!

Enquanto isso, fique com as fotos da Ferrari 458 Speciale!

458 Speciale Korncars V 458 Speciale Korncars II 458 Speciale Korncars III 458 Speciale Korncars IV

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “FERRARI 458 Speciale – Potencial Inexplorado?

  1. Olá, boa tarde meu amigo, excelente texto, parabéns, agora me tira uma dúvida por favor. O que significa no interior da Speciale aquela peça em formato de “U” onde ficava o porta-luvas normal da 458, tem algum siginificado ou é meramente estético ? um grande abraço a você e a equipe amigos por carros. bom dia.

Leave a Reply / Deixe Seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s