LAMBORGHINI HURACÁN – A SUCESSORA DA GALLARDO (FINALMENTE)

Finalmente, após cerca de 10 anos de vida útil, o Gallardo (“Gallie”) sai de linha e dá lugar a um modelo completamente renovado. Em 2004, o V10 da Lambo, juntamente com a tração integral, era, até mesmo, uma escolha sensata comparativamente à Ferrari F430.

Um carro para pessoas diferentes e com criatividade. O problema é que a Lamborghini gostou tanto do sucesso da Gallie que resolveu estender a vida do modelo por quase uma década.

Basicamente, a Gallardo precisava melhorar nos seguintes aspectos para seguir como um carro moderno completo:

– Tração: apesar de ser tração integral, havia um senso de artificialidade vindo das rodas do Gallie, que subia para a direção de maneira anestesiada.

– Câmbio: os trancos… sim… os malditos trancos… a cada subida de marcha, o nariz da Gallie mergulhava como se fosse perfurar o asfalto. Inicialmente, achei que o E-Gear estava quebrado, mas não, era assim mesmo. A perda de momento  do carro na troca de marchas era ridícula.

Fora isso, a Gallie precisava arrumar um jeito do chassi, suspensão, câmbio e direção conversarem melhor entre si.

Pois é, a resposta que todos nós esperávamos da Lamborghini vem com o HURACÁN, que vem para pendurar as botas do Gallie!

Não há como negar que o HURACÁN é um baby AVENTADOR. É clara a influência do irmão maior, mas, ao mesmo tempo, mantendo uma grande ligação com o modelo anterior.

A Lamborghini está afirmando que o HURACÁN deve ser uma máquina de performance completa, mas versátil a ponto de poder ser utilizada facilmente todos os dias. Graças a deus resolveram olhar para o Audi R8, carro que considero um dos esportivos mais práticos que já conheci.

A performance da HURACÁN é também uma clara evolução em cima da Gallie. 0 a 100 Km/h em 3,2 segundos, 100 a 200 Km/h em 6,7 segundos e máxima de 325 Km/h. Para os mais iniciados nessa área, o número de 100 a 200 Km/h do HURACÁN é de extremo respeito se você considerar que é um carro original.

É um tempo muito próximo de carros sobre-alimentados levemente preparados com potência equivalente, mas muito mais torque. Parte disso se deve ao fato da Lamborghini afirmar que o HURACÁN pesa 1433 Kgs (peso seco) e isso a coloca em um “patamar de leveza” cerca de 100 Kgs a 200 Kgs abaixo de carros como o Porsche 991 Turbo S e Nissan GTR, os reis da tração integral.

O motor continua sendo o mesmo 5.2 V10 das últimas versões da Gallardo, mas, dessa vez, aprimorado para render 610 Hp.

A novidade que eu realmente esperava do HURACÁN era o momento em que finalmente a Lamborghini equiparia seus carros com um câmbio digno! E foi dessa vez! O sucessor da Gallie deve vir com o câmbio de dupla embreagem Lamborghini Doppia Frizione, que muitos dizem ser um jeito delicado de dizer câmbio S-tronic da Audi em Italiano, possivelmente o mesmo que equipa os Audis R8.

Quanto ao nome, você pode até achar que signifique furacão em espanhol, mas não, como de praxe, se trata de mais um super touro invencível que lutou na província de Alicante, na Espanha, em 1879.

O lançamento oficial do carro deve ser no Salão de Genebra, em março de 2014. Até lá, vamos com o que temos.

Lamborghini HURACÁN KORNCARS I Lamborghini HURACÁN KORNCARS II Lamborghini HURACÁN KORNCARS III Lamborghini HURACÁN KORNCARS IV

Anúncios

Leave a Reply / Deixe Seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s