RAZÕES INIMAGINÁVEIS PARA UMA GALINHA MORTA – Parte 1 (POR EDUARDO ANDRIETTA)

Sábado de manhã, lá estou eu numa loja de carros vendo o esportivo que fez o dono me ligar na sexta-feira nove da noite dizendo que era algo que eu precisava ver. De fato era. O carro tinha 3 meses. O painel marcava 357Km e não eram no odômetro parcial. Examino o carro um lado, do outro, por dentro, por baixo, por cima, nada. Sequer um risco. Tudo novo. Os pneus ainda tinham os pelinhos nas laterais. Estava como saiu da linha de montagem, só que com uma etiqueta de preço 18% menor e IPVA já pago. Mamatas assim deveriam ser raríssimas. Porém, em São Paulo, são tão comuns quanto a expressão “tecnologia de ponta” em anúncios de automóveis. Com certeza devem existir milhares de razões inimagináveis para isso. Mas só até alguém se dar ao trabalho de imaginar.

Razão inimaginável nº 531

– Querida, realizei meu sonho: comprei um esportivo.

– Jura! Veste para eu ver como fica.

– Eh… Ah não. Não é um abrigo esportivo. É um automóvel esportivo.

– Bom, pelo tanto que você trabalha, merece trocar de carro de vez em quando. Mas precisava mesmo? O seu era tão novinho.

– Não troquei. Simplesmente comprei outro.

– Como!?

– É um carro esportivo. Totalmente diferente do meu sedã. Direção conectada ao solo, respostas rápidas, alto torque em baixa, muita potência em alta e o câmbio é dupla embreagem, muito mais rápido.

– Ah entendi. Você vai usar no dia do rodízio.

– De jeito nenhum. Chama muito a atenção. Dá medo de ficar parado no trânsito com ele e me assaltarem.

– Ué, não é blindado que nem o outro?

– Tá louca? Blindar um esportivo é jogar fora todo equilíbrio e eficiência mecânica que os engenheiros levaram anos trancados numa sala para conseguir. É praticamente homicídio automotivo. Sem falar que usar uma joia daquelas nesta selva cheia de motoboys enlouquecidos e asfalto esburacado é pedir para arrumar um risco na lataria ou, pior, uma trinca na roda.

– Tudo bem, não precisa se irritar. Acho até que vai ser divertido viajar com ele nos finais de semana

– Você diz viajar com as crianças e a bagagem?

– Não, só nós dois com a roupa do corpo.

– Ah bom, porque só tem dois lugares e no porta-malas mal cabem um par de mochilas.

– Era ironia Luiz Alberto! I-ro-ni-a. É claro que é pra viajar com as crianças, as malas e o cachorro.

– Nesse caso a gente vai com o outro. Não tem problema. Além do mais, um esportivo gasta bem mais combustível, a manutenção é cara e se estiver muito rodado, desvaloriza demais na revenda. Definitivamente não é feito pra viajar.

– É feito pra quê então!?

– Para dar prazer ao dirigir, ora essa. Para o que mais!?

– O que!? Desde quando alguém pode ter prazer guiando? Você tá de sacanagem comigo. Comprou esse carro para se mostrar.

– Você não entende porque é uma mulher. A relação que um homem tem com o carro é diferente. É emocional, não racional.

– Relação com o carro uma ova. Você quer é ter relações com esse monte de periguete que tem por aí. Olha aqui, se você acha que eu vou ficar parada quietinha enquanto você entra na crise da meia idade a bordo desse seu imã de piranhas e enche minha cabeça de chifres está muito enganado.

– Ma… Mas…

– Vende já esse carro.

– Pela última vez. Não comprei ele por causa disso.

– Comprou por que então? Pra viajar? Não. Pra usar no dia-a-dia? Não. Comprou porque ama dirigir. Nem taxista que ganha pra isso, ama dirigir. Imagine você que perde pra isso pagando IPVA, seguro, manutenção e Deus sabe lá o que mais. Escuta aqui: ou você vende ou eu me separo.

– Escuta aqui você, sua anta: ou você me entende ou vai ser eu quem vai se divorciar.

– Ah, é assim. Pois bem. Antes ser uma anta divorciada do que uma corna conformada. Vou ligar para o meu advogado. E aguarde más notícias minhas em breve.

– Ótimo. Faça como quiser. Ficar com aquele carro é um milhão de vezes melhor do que ficar com uma maluca surtada.

– Quem disse que você vai poder ficar com a minha metade?

Anúncios

Um comentário sobre “RAZÕES INIMAGINÁVEIS PARA UMA GALINHA MORTA – Parte 1 (POR EDUARDO ANDRIETTA)

Leave a Reply / Deixe Seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s