SUCESSOR DO BUGATTI VEYRON HÍBRIDO?

Recentes notícias da Bugatti indicam que a marca trabalha no sucessor do mítico Veyron 16.4 e que o futuro modelo deverá ser híbrido!

Quando o assunto é Veyron, não faltam adjetivos superlativos para descrevê-lo. O modelo original conta com um motor 8.0, sobrealimentado por 4 turbos, com 16 cilindros em W (cada um com 4 válvulas). A caixa de câmbio é de dupla embreagem, de 7 marchas, fabricada pela RICARDO, ao invés da BORG-WAGNER, que desenvolve os câmbios DSG da VW e AUDI. A tração é integral, do tipo HALDEX.  Ainda na lista de aspectos técnicos insanos, o Veyron tem 10 radiadores. Tudo isso esparramado em um conjunto que pesa 1.888 Kgs.

Os números de performance o Veyron original são de 0 a 100 Km/h em 2,46 segundos, 0 a 240 Km/h em 9,8 segundos e velocidade máxima de 408,47 Km/h. Isso tudo é resultado da potência de 1001 cvs e 127 Kgfm de torque. Em 2010, o Veyron teve a sua primeira atualização “relevante”, a versão Super Sport, que teve a potência elevada para cerca de 1200 cvs e 152 Kgfm de torque, responsável por catapultar o Veyron a velocidades de até 431 Km/h, muito embora o carro lançado para o mercado tivesse a máxima limitada a 415 km/h para evitar que os pneus desintegrassem.

Entre versões especiais e tiragens limitadas, o carro mais incrível do mundo teve cerca 22 modelos diferentes entre 2005 e 2012. Muitos se impressionam pelos números de performance do carro, outros pela quantidade de radiadores ou turbos, enquanto que alguns pelo preço, mas eu prefiro levar em conta que, apesar de ser o carro mais rápido do mundo (de série, pelo menos), o que mais me impressiona é tranquilidade que a performance do carro é entregue. Tudo muito linear e com muito refino. Quem teve a chance de dirigir o Veyron diz que ele é fácil e dócil de dirigir como qualquer outro carro de passeio. OK, já que você está a bordo do carro com a pretensão de ser o mais radical e rápido do mundo, um pouco mais de “emoção” seria bem vindo, porém, são carros como o Veyron que nos lembram que ainda estamos apenas “arranhando” as capacidades do ser humano em desenvolver máquinas terrestres incríveis.

Com os recentes movimentos da Mclaren e Ferrari com, respectivamente, o P1 e a LaFerrari, assim como a Porsche, correndo por fora com o 918, todos fazendo uso de tecnologia híbrida, nada mais natural que a evolução levasse a Bugatti a fazer uso da tecnologia “verde”. A Bugatti declara que o novo carro continuará a usar a alcunha de “Veyron” e que será mais rápido e mais leve.

Bugatti Veyron

Anúncios

Leave a Reply / Deixe Seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s