UM DIA DE DRIVER

Como alguns sabem, já faz alguns anos a Revista Driver organiza eventos para que carros esportivos possam ser desfrutados ao máximo por seus proprietários. Os eventos já foram dos mais variados formatos e, hoje, concentram-se principalmente nas etapas da Driver CUP, campeonato onde os veículos são separados em categorias segundo o critério peso X potência, com provas em autódromos e de “linha reta”.

Por razões de segurança, não é possível dar muitos detalhes sobre datas e participantes (consequência da loucura que vivemos), mas acho que dá para falar para vocês o que o dia de DRIVER representa.

É no DRIVER que as mais variadas estirpes de carros esportivos se encontram: americanos (Corvettes, Camaros e Mustangs), passeio-esportivos alemães (AMGs, ///M e RS, e, em alguns casos, um ou outro carro mais normal, porém, com apetite mais esportivo) e esportivos puro-sangue (Ferraris, Porsches, Audi R8, Mercedes SLS, Lamborghinis, Nissan GTR, entre outros).

Há algumas semanas tivemos a chance de presenciar o evento ocorrido na pista de testes da TRW, na Cidade de Limeira, Estado de São Paulo. Apesar do evento em si ser muito bacana, os seus efeitos transcendem. Existem muitas facetas curiosas a serem observadas!

PORSCHE 911 TURBO Vs. NISSAN GTR

Essa parece que tem sido o grande alvo de “discórdia” entre os participantes das categorias no topo da cadeia alimentar do DRIVER. As aspas sobre a palavra discórdia não tem uma finalidade estilística, mas sim explicar que não se trata propriamente de um conflito, mas sim uma cordial brincadeira entre os participantes.

Quem vê de fora, pode até achar que se trata realmente de uma disputa mais acirrada, mas, em grande parte, salvo raríssimas exceções, tudo não passa de uma saudável competição entre pessoas que são, muitas vezes, amigas há muitos anos. Na realidade, é essa cena meio que de “novela mexicana” que torna as coisas bem engraçadas – é daí que surgem as melhores piadas e apelidos, assim como o grande sentimento de camaradagem entre os participantes.

A verdade é uma só, quem procura qualquer uma dessas marcas de automóvel, muito provavelmente não tem como prioridade “aparecer” com o carro, fazer “social”. O negócio é ser rápido… performar… Se o seu sistema de escapamento tem um ronco maravilhoso, mas não altera em nada além do aspecto estético,  a conclusão é que o equipamento é desnecessário.

Raramente você verá um Porsche 911 Turbo ou um Nissan GTR originais. São os mais variados kits de performance para ambos os modelos. No caso dos Porsches, a “receita de bolo básica” ainda parece ser a preferida: “chip + filtro + escape”. No caso nos GTR’s, a oferta de kits de preparação é bem mais variada, havendo receitas essencialmente nacionais, bem como a importação de kits estrangeiros, o que tem feito brotar alguns GTRs monstruosos ultrapassando as fronteiras dos 700, 800, 900… e, até mesmo, dos 1000 cvs!

Também entram nessa saudável disputa modelos mais antigos da Porsche, tais como os turbos da geração 996 (com preparações que ultrapassam a “receita de bolo básica”) e 993, bem como o mítico 911 GT2 da geração 997 – the widow maker. Além disso, neste último evento contamos com a ilustre presença de um 911 GT3 da geração 996, porém, com duas turbinas debaixo do capô, além do sempre presente Alejandro Sanchez e seu Porsche Flash Power da geração 993!

A única coisa que os dois grupos parecem concordar é na hora de tirar sarro de modelos italianos! Você verá um proprietários de ambos os veículos falarem frases do tipo: “se barulho fosse algo importante, o trio elétrico seria o melhor carro do universo”… “que dono de carro italiano é como se fosse tatu, só anda dentro de túnel”… “que quando perto de um carro italiano, não esqueça de carregar um extintor para incêndios inesperados”. Tudo isso, obviamente, sempre em um tom de brincadeira muito saudável.

OS DEMAIS ESPORTIVOS

Obviamente, o mundo de carros esportivos não é feito somente de NISSAN GTR e PORSCHE 911 Turbo (graças a deus)! Existe uma gama muito variada de modelos que comparecem aos eventos. São presenças constantes Porsches com motor aspirado (911 Carrera variados e GT3), Audi R8 (V8, V10 e GT), Mercedes Benz SLS, Corvettes (LS1, Z06 e ZR1), Ferraris e Lamborghinis. Aqui, de fato, não parece haver muita coesão ou disputas muito grandes entre os competidores – são modelos muito diferentes entre si.

O resultado é um espetáculo muito bonito de se ver, afinal, são raros os momentos que você consegue colocar uma variedade tão grande de carros esportivos em ambiente de comparação tão próximo. Um espetáculo para os olhos e para os ouvidos!

CATEGORIAS TURISMO

Aqui a “chapa esquenta” com relação especialmente aos carros das linhas ///M, RS e AMG. Há também alguns modelos mais comuns de Audi, BMW e Mercedes Benz que acabam participando em virtude do seu perfil esportivo.

Essa é uma categoria muito curiosa, pois mescla uma gama muito ampla de modelos diferentes de carros. Você verá um Station Wagon competindo com um coupé ou um sedã familiar.

Hoje, nessas categorias, em termos performance dos “super-sedãs” esportivos, o Mercedes Benz CLS 63 AMG 2011 equipado com o novo motor V8 Bi-turbo da marca é o carro a ser batido.

Fazem muito bonito também a BMW M5 E60, assim como a irmã menor da Mercedes Benz CLS 63 AMG, a C63 AMG (equipada com um motor V8 aspirado de 457hp).

Obviamente que não vou entrar no mérito do que há ou não de original em quaisquer dos carros mencionados acima, porém, convém ressalvar que o desempenho destes carros muitas vezes passa e, de longe, o desempenho de carros da categoria esportivos.

AS “MANDINGAS” DE PLANTÃO

Nenhum carro… Ou melhor, quase nenhum, é original nos eventos da DRIVER. Obviamente, na hora de definir o enquadramento de um carro em uma determinada categoria, existe claramente um limite de até onde os olhos podem ver e o regulamento permite.

Muito embora o DRIVER seja um evento descontraído e informal, existem sempre participantes que tentam tirar aquela casquinha de uma brecha no regulamento! Acho que nenhum ser humano nasce conformado e quer sempre estar no topo. Até aí, natural! Muitas vezes, você ouvirá alguém dizer em voz alta alguma piada desse gênero com relação a algum participante – tudo brincadeira e os envolvidos muito que provavelmente são amigos pessoais.

Acho que a hora que pega mesmo é quando um participante meio que “pouco conhecido” dos demais aparece com um determinado carro, alegando que o carro tem X, Y ou Z modificações e na hora de andar, o carro performa muito além de outros carros iguais com preparação semelhante. Isso, pelo que pude observar nos eventos em que tive a chance de presenciar, pega meio mal para aqueles que levam o  DRIVER CUP mais a sério.

O “PONTO DE ENCONTRO”

Esse, na minha opinião, é um dos momentos mais especiais de um DRIVER, pois acho que é o que melhor identifica toda a ansiedade da preparação para o evento. O dia anterior, ou melhor, a noite anterior, é sempre marcada por muita inquietude.

Antigamente, o DRIVER organizava os famosos comboios para os eventos, mas, obviamente, por isso implicar em uma responsabilidade desnecessária dos organizadores do evento, a prática foi deixada de lado, afinal, são alguns milhões de reais reunidos em um mesmo espaço juntos – a estrada – na compania de caminhões, carros mais comuns, pessoas querendo tirar fotos, bem como a emoção dos mais variados participantes que, muitas vezes, ultrapassa o limite do razoável.

Se por um lado, os “espectadores” do evento perdem muito em não ver mais essa constelação de carros esportivos juntos em um determinado ponto de encontro fora do evento, por outro lado, dá uma oportunidade para aqueles participantes que tem mais amizade se organizarem e irem juntos.

Realmente, é um momento especial – Sol nascendo? Hora de cair da cama! Garagem, ignição, deixar o carro esquentar… rumo ao ponto de encontro! É o momento máximo de antecipação! Com os amigos já reunidos, hora de pegar estrada rumo ao evento! Umas maiores sensações de liberdade que pode existir é pegar uma boa estrada com alguns bons amigos!

Nossa carona – 7:17 da matina…

Uma pena que, infelizmente, hoje, até mesmo nos horários mais cedo possíveis as estradas estão cheias já e o povo brasileiro, muitas vezes, não tem habilidade ou civilidade no trânsito. Sempre ouvimos críticas aos motoristas de carros esportivos pela sua imprudência, mas, vendo de perto, uma coisa eu sou obrigado a dizer – grande parte da imprudência é causada por motoristas normais sem condições de pegar uma estrada.

Não raramente, é comum vermos um carro segurando o fluxo de trânsito na pista da esquerda, pouco se importando com o ritmo dos que vem atrás! Além disso, tem sempre o “engraçadinho” de plantão, que a bordo do seu carro “mais normal” gruda na traseira de um super-esportivo, tenta acompanhar etc. É a receita do despreparo ao volante.

Mas tirando isso, quando consegue-se ultrapassar esse fluxo gigantesco de carros, é só alegria e muita diversão!

CONCLUSÃO

Acho que todo dono de carro esportivo no Brasil deveria ser muito grato aos organizadores do DRIVER pelo que eles viabilizam – locais e eventos onde o proprietário pode usufruir ao máximo e com segurança as capacidades do seu carro.

Obviamente, há sempre aqueles que reclamam ou que tem alguma queixa sobre o evento, porém, é impossível agradar gregos e troianos, especialmente quando se leva em conta o público com o qual se está lidando – gente com grande poder aquisitivo, que conhece o que é bom e é extremamente exigente (isso quando não entra na equação o pior de todos os fatores – o EGO, rs).

Considerando este panorama todo, temos é que agradecer muito aos organizadores e torcer para que eles continuem com esse apetite em organizar novos eventos! Realmente, hoje pode-se dizer que os eventos do DRIVER entraram para a história do automobilismo amador no Brasil e, verdade seja dita, onde muitos tentaram, o DRIVER fez acontecer!

Anúncios

Um comentário sobre “UM DIA DE DRIVER

Leave a Reply / Deixe Seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s